sábado, 12 de maio de 2012

BMW F800 R

Nossos amigos da RAVIERA MOTORS em CAMPO GRANDE - MS, tiveram a gentileza de nos ceder uma F800 R para testarmos e desta forma podermos trazer a nossos leitores uma ideia do que essa moto é capaz.

Nos pegamos a moto ontem (sexta-feira, 12/05/2012) e andamos apenas na cidade, já tivemos alguma ideia do que da pra fazer com ela no meio urbano. Vamos usar uma linguagem simples, pra que todos compreendam da maneira mais simples as nossas informações.

Ela deixou uma ótima impressão na condução dentro da cidade, é ágil, rápida, elástica, tem uma mobilidade ótima, andamos como se tivéssemos andando em uma moto do dia a dia, e não tivemos algo que nos fizesse pensar em não utilizá-la na cidade, pela sua pequeno tamanho podemos andar no corredor sem problemas.

Agora deixamos aqui a vontade de que cuidem melhor das nossas ruas, pois ruas emburacadas e cheias de calombos faz com que todos os proprietários de motos NAKED ou SPORT sofram.

Apesar da chuva agora vamos pegar a estrada e desta forma já poderemos ter uma impressão de como ela se comporta na chuva.

No próximo post traremos outros resultados. Abaixo algumas fotos da "criança", pra nossos amigos irem namorando.






quinta-feira, 10 de maio de 2012

Comandante do 13º Batalhão da PM do Estado do Pernambuco dá tiro na cabeça no prédio da Secretaria de Planejamento


O tenente-coronel Marinaldo Lima, responsável pelo comando do 13º Batalhão da PM de Pernambuco, acaba de suicidar-se, com um tiro na cabeça, no prédio da Secretaria de Planejamento do governo do Estado, onde os comandantes da PM e os secretários costumam se reunir para as cobranças de meta do Pacto pela Vida e iniciativas da gestão Eduardo Campos.

O tiro foi dado, por volta de uma hora desta tarde de quinta-feira, no segundo andar do prédio da Seplag, que fica na Rua da Aurora, no bairro de Santo Amaro. De acordo com informações não oficiais, Marinaldo Lima estava de férias, participava de uma reunião sobre o Pacto pela Vida e estava sofrendo constantes pressões para cumprir metas. Segundo informações de oficiais, é comum que os gestores sejam chamados para discutir objetivos.
Outras informações dão conta que ele estava com dívidas e foi ao prédio da Seplag encontrar com o secretário-executivo, Bernardo Almeida.

O comando que o tenente-coronel era responsável cuidada de bairros violentos como Santo Amaro e centrais do Recife, como Derby, Aflitos, Encruzilhada e Agamenon Magalhães.
A responsabilidade territorial abrange ainda bairros como Campo Grande, Torreão, Espinheiro, Graças, Rosarinho, Hipódromo, Ponto de Parada, Cordeiro, Zumbi, Madalena, Torre, Iputinga, Jaqueira, Santana, Poço da Panela, Parnamirim, Casa Forte, Tamarineira, Casa Amarela, Monteiro, Apipucos (até o Talude do Açude), Alto do Mandu, Alto Santa Izabel. 

Após o incidente, os trabalhos foram suspensos e o prédio foi evacuado.
Governo do Estado
O secretário de Comunicação do governo Eduardo Campos, Evaldo Costa, informou ao Blog de Jamildo, agora há pouco, que Marinaldo Lima não estava participando de reunião do Pacto pela Vida. “Não tem sentido, é especulação”.

De acordo com o governo do Estado, ele estava de férias, à paisana, e foi na reunião da Seplag com o objetivo de encontrar um amigo, que ele sabia que estaria lá”. Os delegados e os coroneis que participam das reuniões estão sempre de paletó ou fardados, informou.

O governo também nega que pressões por redução da violência possam ter contribuído para o desfecho trágico.

“O comandante era muito bem quisto. Os resultados (no Pacto pela Vida) são excelentes”, explicou.

Colaborou Gabriela López

Realmente existe uma cerveja para cada ocasião!

video

terça-feira, 8 de maio de 2012

Veja o quanto uma motocicleta pode fazer bem! Sonhe

video

Cuidado com o que você deseja

video

Pra quem gosta de motos, é interessante dar uma olhada nas motos da KAWASAKI, que sempre fez motos de qualidade e pra nossa sorte em breve estará abrindo uma loja aqui em Campo Grande. 


Vale destacar aqui o atendimento recebido por nós em algumas concessionárias desta cidade que presam pelo bom atendimento. 

Sempre somos muito bem atendidos pelo pessoal da RAVIERA MOTORS (BMW), pelo pessoal da ROTA 67 (HARLEY DAVIDSON) e Pelo pessoal que estão abrindo a loja da Kawasaki. Esses nos ofereceram atendimento VIP, aliás atendimento oferecindo a todos os clientes.

Não deixem de fazer uma visita, a Loja fica Na Av. Ceará próximo da Joaquim Murtinho
A Nova Loja está sendo aberta na rua Bahia duas quadras antes da Afonso Pena em Campo Grande - MS

Rota 67 Harley-Davidson
Avenida Afonso Pena, 4548
Jardim dos Estados, Campo Grande, MS
67 3311-0600



Kawasaki Versys 1000 chega com muita tecnologia e motor de quatro cilindros

Kawasaki Versys 1000 tem controle de tração e freios ABS (Foto: Divulgação)

Marca japonesa apresenta a trail de alta cilindrada no Salão de Milão 2011. Versys 1000 possui controle de tração e freios ABS.

Quem teve o privilégio de visitar o Salão de Milão 2011 viu de perto o grande destaque dado pela Kawasaki à Versys 1000 -- bigtrail da marca verde que chegou com novo motor. Evolução da Versys 650, a nova bigtrail da casa de Akashi chega agora, à Europa, para disputar esse segmento que cresce a cada dia. Dentre suas concorrentes, que vão da famosa BMW R 1200 GS, até a recém lançada Honda Crosstourer, todas oferecem algo a mais. Suspensão eletrônica, controle de tração, os eficientes freios dotados de ABS, enfim, as fabricantes fazem de tudo para confortar o piloto e se destacar dentro as big trails. Mas o que a nova Versys tem para oferecer e ganhar espaço neste crescente nicho? Para começar a responder essa pergunta, a Kawasaki equipou sua nova versão da Versys com um motor de 1.043 cm³ e quatro cilindros, tudo para deixar a nova moto mais potente em todas as faixas do motor -- principalmente em baixas e médias rotações. Junto com o novo propulsor veio o som inigualável dos quatro cilindros em linha, o que já a diferencia e muito da versão de 650 cc e dois cilindros. Além de fazer da Versys 1000 uma opção única no mercado, já que só ela tem essa configuração de motor, o modelo é um prato cheio pra quem é fã desta arquitetura mecânica.

NOVIDADES
Sem dúvida a grande novidade da Versys 1000 é seu novo propulsor “emprestado” da naked Z 1000. Com 1.043 cm³, refrigeração líquida, DOHC, 16 válvulas e quatro cilindros em linha, a Versys 1000 entrega 118 cavalos de potência a 9.000 rpm e 10,4 kgfm a 7.700 rpm. Toda essa potência pode ser amansada se o piloto selecionar o modo Low Power (baixa potência). Optando por este mapeamento, o condutor terá apenas 75% do motor a sua disposição -- também há a opção de Full Power, onde toda a potência está disponível para o piloto. Para auxiliar quem está na dúvida ou tem medo de andar com os 118 cv disponíveis ao abrir o acelerador, a Kawasaki também equipou a Versys 1000 com controle de tração -- o mesmo desenvolvido para a sportouring ZX-14R. Batizado de KTRC, o sistema oferece três modos de intrusão na pilotagem. Sendo o número 1, menos invasivo, e o 3 mais atuante. O piloto ainda pode desligar o sistema se preferir.

CICLÍSTICA
Complementando as novidades mecânicas estão as soluções ciclísticas para a nova Versys 1000. O garfo dianteiro tem 43 mm de diâmetro e é totalmente ajustável. Segundo a marca verde, o diâmetro maior do tubo permite que a suspensão dianteira trabalhe com mais precisão. O conjunto traseiro não fica atrás. A balança recebeu um monoamortecedor que também pode ser ajustável ao alcance das mãos. Detalhes que fazem grande diferença em uma moto própria para encarar viagens. Sem novidade, mas mantendo a coerência com todo o conjunto ciclístico, os freios devem ser suficientes para parar a Versys 1000. São dois discos de 300 mm com pinça de quatro pistões na frente e um disco simples de 250 mm com pinça de pistão único atrás. Com o auxílio do sistema ABS de série, a nova 1000 cc da Kawasaki parece, nos números, ser diversão garantida -- as rodas de 17 polegadas são de liga leve e tem seis raios. 

ATRIBUTOS DE UMA BIGTRAIL
Montada sobre um chassi (berço duplo) de alumínio, com um guidão confortável e um para-brisa facilmente regulável, a Versys 1000 começa a mostrar seus atributos para ir além. Os pneus também ajudam e neste modelo os escolhidos foram os Scorpion Trail, da Pirelli. Com eles, o piloto tem a dinâmica de trafegar no asfalto ou até mesmo encarar uma terra, pois os calçados são de uso misto. As carenagens laterais que acompanham o tanque de combustível, com capacidade para 21 litros, estão mais robustas se comparadas às da Versys 650, e isso garante um menor contato do piloto com o vento. Somados à nova espuma do banco em dois níveis, mais confortável que a Z1000, e o desenho esquio do banco, o piloto e garupa estarão credenciados a viajarem milhares de quilômetros. Até porque as bagagens podem ir bem acomodadas na lateral da moto. Sob a garupa há uma estrutura robusta capaz de suportar 220 kg na instalação de malas laterais -- a Versys também tem um bagageiro que pode receber um bauleto de até seis quilos.

CONCORRENTE DE RESPEITO
Com um painel completo, que traz todas as informações necessárias para uma grande viagem, a Versys ainda disponibiliza uma tela de LCD com informações extras, como o nível de consumo médio a atual, por exemplo. E, respondendo se a nova Versys tem o que precisa para concorrer com estilo no segmento bigtrail, as especificações, ao menos no papel, a credenciam para disputar a preferência dos motociclistas aventureiros. As concorrentes estão a todo o vapor, das japonesas as europeias, mas a Kawasaki conseguiu unir na Versys 1000 todas as qualidades que fazem das bigtrail um segmento de sucesso.
FONTE: http://carros.uol.com.br/ultnot/2012/01/30/kawasaki-versys-1000-chega-com-muita-tecnologia-e-motor-de-quatro-cilindros.jhtm

Famae MT .40

video
Essas são as porcarias que as policias brasileiras são obrigadas a comprar para seus policiais em nome de uma tal política de defesa nacional, de incentivo a indústria bélica, que nos obriga a comprar porcaria a preço de ouro, nos afastando de armamento de primeira que pode ser adquirido no mercado internacional a metade do preço.
Já a bandidagem pode livremente adquirir o melhor que o dinheiro pode comprar no mercado internacional.